Brasil exporta 35,15 milhões de sacas de café em 2018

26 de Fevereiro de 2019
Brasil exporta 35,15 milhões de sacas de café em 2018
A Organização Internacional do Café (OIC) apresentou o relatório mensal sobre o mercado de café em janeiro de 2019
 
Por CaféPoint
Nele, o Brasil – maior produtor e exportador de café em nível mundial – exportou no mês de dezembro de 2018 o equivalente a 3,83 milhões de sacas, um aumento de 26,7% quando comparado com o mesmo período de 2017. Nos últimos três meses desse ano, as exportações brasileiras atingiram um total de 11,44 milhões de sacas, o que confere uma média mensal de 3,81 milhões de sacas no período. O total das exportações dos cafés brasileiros somaram 35,15 milhões de sacas de 60 kg, volume 13,7% maior que o ano anterior.
 
Essa performance positiva das exportações brasileiras de café é atribuída principalmente à safra recorde de 2018, a qual foi de 61,66 milhões de sacas de 60kg, ao lado da questão da depreciação da moeda brasileira, em relação ao dólar norte-americano, fatores que somados tornaram as exportações do País mais competitivas.
 
Em relação ao contexto global da cafeicultura, mencionado no relatório da OIC, também demonstra que em dezembro de 2018 as exportações mundiais de café totalizaram 10,43 milhões de sacas, volume que superou em 0,9% as de dezembro de 2017. Ainda nesse contexto, as exportações dos cafés ‘Naturais Brasileiros’ e ‘Suaves Colombianos’ aumentaram 19,1% e atingiram 3,95 milhões de sacas; e os ‘Suaves Colombianos’ 8,9%, ao atingir 1,42 milhão. Em contrapartida, as exportações dos ‘Outros Suaves’ caíram 11,8%, ao somar 1,67 milhão de sacas, assim como os robustas caíram 11,3%, e totalizaram 3,39 milhões, conforme os tipos de cafés na classificação da OIC.
 
Nesse mesmo contexto global, nos três primeiros meses (outubro, novembro e dezembro) do ano cafeeiro 2018/2019, o total exportado aumentou 8,1% e atingiu 30,91 milhões de sacas. Além disso, as exportações de todos os tipos, com exceção dos Outros Suaves, aumentaram em relação aos três primeiros meses do ano cafeeiro 2017/2018, pois os maiores embarques foram dos cafés Naturais Brasileiros, que aumentaram 21% e somaram 11,7 milhões de sacas. Quanto às exportações dos Suaves Colombianos, houve aumento de 5% (3,97 milhões de sacas), enquanto que as dos robustas aumentaram 4,5% (10,28 milhões de sacas). Por fim, as exportações dos Outros Suaves diminuíram 6,4% e atingiram 4,96 milhões de sacas.
 
As exportações do Vietnã, segundo maior produtor e exportador de café, em dezembro de 2018, diminuíram 6,8% em relação às de dezembro de 2017, ao somarem 2,4 milhões de sacas. Entretanto, os embarques de café do país nos meses de outubro, novembro e dezembro de 2018 foram estimados em 6,5 milhões de sacas, volume 14,7% acima do mesmo período anterior. Em 2018 estima-se que o país exportou 29,48 milhões de sacas, em comparação com 23,21 milhões em 2017.
 
Sobre as exportações da Colômbia, também no mês de dezembro de 2018, o relatório sobre o mercado de café registra que houve aumento de 5%, se comparado com as de dezembro de 2017 – 1,28 milhões de sacas. O total exportado pelo país de outubro a dezembro de 2018 alcançou 3,59 milhões de sacas, volume 2,2% acima do mesmo período anterior. Assim, valor integral das exportações colombianas em 2018 foi de 12,8 milhões de sacas, praticamente o mesmo volume de 2017 (12,98 milhões).
 
O relatório completo está no site do Observatório do Café.

As informações são da Embrapa Café (por Lucas Tadeu e Jamilsen Santos)

voltar